Ex-prefeito, Jair Ferraço, e o atual prefeito Domingos Fracaroli. (Fotos: Divulgação)

A prefeitura de Castelo divulgou nesta sexta-feira (13) uma Nota de Esclarecimento onde alega que a servidora comissionada Rosângela Alledi, mãe do vereador Patrick Alledi (PSD), faz parte do quadro de funcionários da prefeitura desde o dia 4 de fevereiro de 2014 e que a esposa do vereador Ramon Lambranho (PMN), Tânia Maria Cherrini, também compõe o quadro de funcionários desde o dia 20 de fevereiro de 2013. Segundo a nota ambas foram nomeadas pelo ex-prefeito Jair Ferraço Júnior.

Para esclarecer os fatos, a redação entrou em contato com o ex-prefeito Jair Ferraço Júnior, citado na nota, que informou que tanto Ramon Lambranho, quanto Patrick Alledi, não eram vereadores no mesmo período do seu mandado que durou de 2013 a 2016.

Publicidade Publicidade

“Na minha gestão Ramon e Patrick não eram detentores de cargos eletivos, portanto as nomeações foram legais e não havia naquele momento a prática de nepotismo cruzado”, disse o ex-prefeito de Castelo, Jair Ferraço.

Jair Ferraço informou ainda que as servidoras Tânia Maria e Rosângela Alledi tiveram um novo decreto de nomeação que não corresponde ao mesmo período em que foi gestor do município.

“Importante frisar que a administração tem que responder pelos seus atos”, concluiu.

Contundente, a nota de esclarecimento da Prefeitura Municipal de Castelo diz que “as eventuais alterações de cargos que se encontram no portal da transparência do município ocorreram em razão das necessidades administrativas e mudanças na legislação vigente”.

É possível afirmar que a necessidade administrativa em que a prefeitura se refere estar em manter ambas as servidoras no quadro de funcionários da prefeitura o que por sua vez gerou novo decreto de nomeação, já que ambas foram exoneradas – mandadas embora –  e em seguida contratadas novamente, desta vez pelo prefeito Domingos Fracaroli (PSDB).

A nota diz ainda que, a servidora Greigiane Aparecida Bortoli, a irmã do presidente da Casa de Leis, vereador vermelho, foi nomeada em 23 de abril de 2019 conforme portaria nº 4295/2019, pelo ex prefeito Luiz Carlos Piassi.

O Jornal Regionalidades apurou que não exonerar a irmã do presidente pode sim caracterizar crime de nepotismo tato para Domingos, prefeito de Castelo, como também para o presidente da Câmara Municipal, vereador Vermelho, uma vez que a Constituição Federal, bem como a Constituição do Estado do Espírito, em seu art. 32, VI, diz que “é vedado ao servidor público servir sob a direção imediata de cônjuge ou parente até terceiro grau civil, não admitindo ainda nomeações que configurem reciprocidades por nomeações”.

A redação fez contato com o prefeito, Domingos Fracaroli, para que se pronunciasse mas não obteve retorno.

O diretor e editor chefe do Jornal Regionalidades, o jornalista Elan Costa, também divulgou nota, uma vez que foi citado em nota da prefeitura. Confira.

O Jornal Regionalidades reafirma o seu compromisso com o leitor e seus anunciantes que é levar a informação com credibilidade, responsabilidade e seriedade, optando sempre pela verdade e nada mais do que a verdade, cumprindo desta forma o nosso papel conforme estabelecido também no art. 2º, I, II, do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros onde se lê:

I – a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação e deve ser cumprida independentemente de sua natureza jurídica – se pública, estatal ou privada – e da linha política de seus proprietários e/ou diretores.
II – a produção e a divulgação da informação devem se pautar pela veracidade dos fatos e ter por finalidade o interesse público.

Bem como o art. 4º que diz explicitamente que, “o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, razão pela qual ele deve pautar seu trabalho pela precisa apuração e pela sua correta divulgação”, e o art. 6, II , “divulgar os fatos e as informações de interesse público”, não deixando de lado o inciso VII onde diz que também é dever da nossa função combater e denunciar todas as formas de corrupção.

Nossas reportagens tem como ponto de partida a investigação, sempre dando a ambas as partes o direito de se manifestarem. Agradecemos imensamente a todos que de forma direta ou indiretamente contribuem para o cumprimento de nossas missões, visões e valores.

Confira a Nota de Esclarecimento da prefeitura na íntegra:

Nota de Esclarecimento da Prefeitura de Castelo divulgada nesta sexta-feira (13) após reportagem da prática de nepotismo cruzado
COMPARTILHAR
Artigo anteriorRodovia Pedro Cola em Castelo ficará interditada neste sábado
Próximo artigoDia Mundial do Consumidor: direitos em tempo de novo coronavírus
Elan Costa
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook