Cachoeiro vacina cães e gatos contra a raiva

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade

A Secretaria Municipal de Saúde de Cachoeiro de Itapemirim (Semus) está vacinando cães e gatos, a partir de 4 meses, contra a raiva. Uma equipe da Unidade de Vigilância de Zoonozes (UVZ) está percorrendo os pontos mais distantes do interior do município para imunizar os animais. Para as regiões urbanas e sedes dos principais distritos, está sendo planejado um esquema especial, com a instalação de pontos de imunização, para outubro.

A vacinação também é realizada na sede da UVZ, que fica à avenida Frederico Augusto Coser, sem número, bairro Aeroporto (antigo CCZ). O atendimento é gratuito, feito de segunda a sexta, das 7h às 16h, dentro de todas as normas sanitárias, inclusive, com atenção à prevenção à infecção por coronavírus. Por isso, todos deverão estar de máscaras.

Publicidade Publicidade

Também é importante levar o cartão do animal. Caso ele ainda não tenha o documento, um será feito na hora. Os donos que, porventura, não tenham condições de levar seus animais de estimação ao endereço poderão esperar os dias 24 e 31 de outubro, considerados dias D de vacinação no município, quando serão espalhados pontos de imunização em bairros e sedes de distritos mais populosos.

Segundo o Gerente de Vigilância Ambiental, Fábio Gava, a expectativa é de que, neste ano, 30 mil animais sejam imunizados, dando continuidade a um trabalho que já era feito, rotineiramente, no município. A última campanha em Cachoeiro foi feita em 2018, uma vez que, em 2019, não houve campanha nacional de vacinação antirrábica. Em 2020, portanto, ele afirma que é muito importante imunizar o pet.

“A vacinação é a única forma de evitar que animais domésticos contraiam raiva e transmitam para os humanos essa doença tão grave e letal”, enfatiza.

Comentários no Facebook