A Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) constatou um crescimento de 202% em publicação de artigos científicos produzidos nos últimos dez anos. No mesmo período, o crescimento brasileiro foi de 87%, segundo a base Scopus, considerando os artigos científicos publicados de 2009 a 2018. A instituição reconheceu a importância da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) e de outras agências de fomento para atingir esse resultado.

Nos últimos anos, projetos coordenados por pesquisadores vinculados à Universidade receberam o aporte de R$ 85,5 milhões, segundo informações do sistema de gestão da Fapes, o SigFapes, referentes ao período de 2015 a 2018.

Publicidade Publicidade

Segundo o diretor-presidente da Fapes, Denio Rebello Arantes, somente em 2018, foram contratados 416 projetos da Ufes pela Fundação para os quais estão sendo destinados R$ 41,6 milhões. “Esse volume de investimento revela a importância da Fundação para a atividade científica do Estado, que investe na geração de conhecimento, no desenvolvimento de tecnologia e na busca por inovações”, considerou Arantes.
Quanto ao financiamento das pesquisas, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) se destacam nas publicações realizadas por professores da Ufes.

“Nesse cenário, a Fapes tem um papel importantíssimo no Espírito Santo, com lançamentos de diversos editais todos os anos”, destacou o diretor do Departamento de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG) da Ufes, professor Fábio Partelli,

Segundo o Departamento de Pesquisa, a maioria dos artigos científicos publicados compreende a área de conhecimento Agricultura e Biologia, com 21,1% das publicações. Em segundo lugar, com 13,6% das publicações, está a categoria Medicina.

O Departamento de Pesquisa levantou ainda que as instituições que mais publicaram artigos científicos no Brasil de 2009 a 2018 foram, na ordem de grandeza, as universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp), Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Estadual de Campinas (Unicamp), Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Federal de Minas Gerais (UFMG) e Federal de São Paulo (Unifesp). A Ufes, que em 2009 ocupava a 36ª posição, em 2018 passou para 29ª. Os principais parceiros da Ufes em publicações são Estados Unidos, Espanha, Portugal, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Argentina e Austrália.

*Com informações da Superintendência de Comunicação e Cultura da Ufes.

Contratações referentes à Ufes entre 2015 e 2018 (SigFapes)

Ano Projetos contratados Valor Projeto Contratado
2015 477 21.829.424,85
2016 355 11.219.838,69
2017 179 10.867.765,05
2018 416 41.637.520,34
Total 1427 85.554.548,93

 

Área de Conhecimento Número de Projetos Valor do projeto Contratado
Ciências Exatas e da Terra 240 19.086.139,81
Biologia Geral 254 18.606.803,83
Engenharias 169 14.476.068,49
Ciências da Saúde 226 11.602.020,87
Agronomia 226 11.543.426,03
Ciências Humanas 156 5.567.853,09
Ciências Sociais Aplicadas 94 2.814.163,37
Linguística 57 1.673.217,44
Outros 4 183.356,00

Comentários no Facebook