Para alinhar os conhecimentos de Matemática e Ciências, professores da Escola Estadual Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Antônio Lemos Júnior, em Ibitirama, desenvolveram um projeto que proporciona aos estudantes trabalhar a diversidade matemática no ambiente escolar. O projeto foi desenvolvido na última semana.

Os alunos apresentaram uma exposição sobre o SONA (ou lusona, no plural), uma cultura de longa tradição, originária do povo Tshokwe, do nordeste de Angola, onde pessoas faziam desenhos matemáticos na areia. Também foram apresentados outros conteúdos da Matemática, como Análise Combinatória, Mínimo Múltiplo Comum (MMC) e Máximo Divisor Comum (MDC). Além disso, os alunos abordaram a história cultural da Matemática e a etnomatemática.

Publicidade Publicidade

Outro conteúdo trabalhado foi o mosaico, uma arte decorativa milenar que reúne pequenas peças de diversas cores para formar uma grande figura. Do grego, o termo mosaico (mouseîn) é relativo às musas. Durante a ação, os estudantes promoveram um desfile com roupas inspiradas em mosaicos, com materiais simples como TNT e EVA. As roupas foram confeccionadas pelos próprios estudantes, a tarefa ajuda na assimilação do conteúdo de geometria trabalhado neste terceiro trimestre do ano letivo.

A professora Indyanara Sampaio desenvolveu tais ações com os alunos do turno vespertino, com o objetivo de instigar a curiosidade matemática e trabalhar a disciplina em outras culturas. “A Matemática não pode ser vista como a vilã da escola, ela também pode ser aplicada com beleza” disse.

Comentários no Facebook