A Associação de Jornais e Revistas do Interior do Espírito Santo (ADJORI/ES) emitiu uma nota de repúdio contra a ameaça a jornalistas e cinegrafistas durante o exercício da profissão. O fato aconteceu na manhã desta terça-feira (02), no bairro Planalto Serrano, município da Serra. Confira a nota.

 

NOTA DE REPÚDIO

Publicidade Publicidade

A Associação de Jornais e Revistas do Interior do Espírito Santo (ADJORI/ES) – vem a público manifestar total repúdio em defesa dos jornalistas e cinegrafistas, que foram impedidos de trabalhar na manhã desta terça-feira, 02 de março, no bairro Planalto Serrano, no município da Serra.

Os profissionais estavam, no momento da abordagem, fazendo a cobertura de um tiroteio que ocorreu na comunidade na noite de ontem (01), quando foram ameaçados e impedidos de fazer o seu trabalho.

A ADJORI manifesta total repúdio contra esses bandidos que desafiam a nossa democracia, a imprensa e os poderes de segurança, querendo impor o terror na comunidade e nos capixabas.

Esperamos uma manifestação e uma ação tanto do Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, quanto da Guarda Municipal da Serra, para que esses bandidos sejam identificados e punidos com o rigor da Lei.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorÁrea Verde do estacionamento rotativo completa um mês
Próximo artigoSTF arquiva denúncia contra Arthur Lira, que não será réu na Lava Jato
Elan Costa
Elan Costa é jornalista sob o registro MTE 3512/ES, articulista, marqueteiro político e estudante de direito. Atuou na Gerência de Jornalismo e Relações Públicas da Prefeitura de Guarapari, trabalhou como Jornalista Correspondente do Jornal A Tribuna, no Noroeste do ES, foi coordenador de comunicação na Câmara Municipal de Santa Teresa, assessor de comunicação na Amunes - Associação dos Municípios do ES -, e assessor político em diversos órgãos. É marqueteiro político, tendo atuado na campanha eleitoral para prefeito, em 2016, para deputado estadual em 2018, e novamente para prefeito e vereadores, em 2020. É fundador e proprietário do Jornal Regionalidades.

Comentários no Facebook