Teve início, nesta quarta-feira (07), a série de seminários de avaliação e construção de políticas públicas da Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes). Os seminários integram o programa Capacitar para Empreender, cujo objetivo é proporcionar capacitação e qualificação para micro e pequenos empreendedores da economia solidária, do artesanato, da agricultura familiar e dos catadores de materiais recicláveis.

O encontro desta quarta-feira foi realizado no município de Santa Teresa, e contou com a presença dos representantes dos cinco municípios que compõem a microrregião central serrana do Estado: Itaguaçu, Itarana, Santa Teresa, Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá. Outros nove seminários serão realizados até o mês de setembro, abrangendo todas as microrregiões capixabas.

Publicidade Publicidade

De acordo com o diretor-presidente da Aderes, Alberto Gavini, a realização dos seminários atende aos objetivos listados no Planejamento Estratégico da Aderes. “Em nosso Planejamento definimos que é preciso implementar diversas ações que possam melhorar o ambiente de negócios dos micro e pequenos empreendedores capixabas. E esses objetivos serão alcançados por meio de cursos, oficinas, palestras, treinamentos e outras ações que promovam o desenvolvimento das capacidades de cada empreendedor, melhorando seu negócio, gerando inovação e agregando valor aos seus produtos”, explicou Gavini.

Os seminários terão o mesmo formato em todas as microrregiões: iniciam-se com uma reunião plenária, em que são definidos os objetivos do encontro e, em seguida, os representantes de cada microrregião se dividem em salas temáticas, nas quais serão discutidas atualização e criação de leis como a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas; Lei Geral da Economia Solidária, criação da Lei do Artesanato e criação do projeto Agro Legal.

Para o diretor técnico da Aderes, Hugo Tofoli, o formato permite que a Aderes esteja cada vez mais próxima dos empreendedores capixabas, trabalhando de forma integrada e atendendo aos anseios de todas as microrregiões capixabas. “Estamos discutindo a criação de regras, entendendo os desafios de cada empreendedor para que a gente consiga criar uma legislação atualizada, que contemple realmente as necessidades dos micro e pequenos empreendedores que são atendidos pela Aderes. Queremos fortalecer essa relação e garantir que o capixaba tenha cada vez mais possibilidades de empreender, inovar e gerar renda”, afirmou Tofoli.

Prefeituras poderão emitir carteira de artesãos

Durante o evento, as prefeituras de Itaguaçu, Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá assinaram convênio por meio do qual poderão emitir a Carteira Nacional do Artesão. Desta forma, os artesãos dessas cidades não precisarão se dirigir à sede da Aderes, em Vitória, para a realização de cadastro.

O documento, emitido pela Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), é o passaporte para as políticas públicas voltadas para o setor. A Carteira Nacional do Artesão é desprovida de anuidades ou taxa de adesão, ela permite a esses profissionais vários benefícios importantes para a categoria, e é válida como documento de identificação em todo território nacional.

I

Comentários no Facebook