Manifestantes fecham BR-262 em frente à Ceasa

0
EMPÓRIO MARCENARIA
J. Regionalidades vc por dentro de tudo Publicidade Detran carnaval Publicidade Agência Solução
SESA Aedes Aegipty Publicidade CORONAVÍRUS - SESA Publicidade CAMPANHA VACINAÇÃO GRIPE Publicidade Publicidade Publicidade MAIO AMARELO 2020 Publicidade EMPATIA NO TRÂNSITO Publicidade

Os produtores e compradores que realizam uma manifestação desde a madrugada desta quinta-feira (15) na Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa-ES), no bairro Vila Capixaba, em Cariacica, fecharam as vias da BR-262. A interdição aconteceu por volta das 8h15 no quilômetro 296. No momento, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) tenta negociar com os manifestantes a liberação das duas vias.

As primeiras informações dão conta de que a interdição teve início após agentes da PRF terem multado veículos do grupo que realiza o protesto que estavam parados em frente à Ceasa.

Publicidade Publicidade

Os manifestantes se reúnem desde às 2 horas na entrada principal do Ceasa-ES, no bairro Vila Capixaba, em Cariacica, e entre as reivindicações estão as taxas de entrada e saída do local.

Segundo os produtores e compradores, para entrar no Ceasa-ES, cada caminhão precisa pagar R$ 13. Os manifestantes se queixam porque agora esse valor passou a ser cobrado todas as vezes que os veículos entram no local. Antes dessa mudança, os caminhões podiam entrar e sair da central quantas vezes quisessem durante 24 horas, após o pagamento da taxa.

A outra reivindicação do grupo é a entrada de carrinhos clandestinos. Os manifestantes alegam que são credenciados e pagam para ter direito de acessar o local, enquanto que outras pessoas conseguem ter acesso ao local e circulam carregando mercadorias dando prejuízo para aqueles que pagam a taxa de credenciamento.

Os produtores e compradores exigem a presença do presidente da Ceasa-ES no local para negociar a abertura dos portões. Enquanto isso, o trânsito na BR-262 está interidtado nas intermediações da central devido a manifestação. A Polícia Militar também está no local.


Comentários no Facebook