A vara foi a primeira a utilizar o novo sistema de gravação, que deve ser instalado em todas unidades do Poder Judiciário Estadual até o final do ano.

A 1ª Vara da Infância e da Juventude de Vila Velha realizou, na última sexta-feira (24/7), a primeira audiência com os equipamentos de gravação do Projeto Audiência Digital, que será implementado pelo Poder Judiciário do Espírito Santo em todo o Estado.

Publicidade Publicidade

Seguindo as diretrizes de segurança da informação estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pelo Tribunal de Justiçado Espírito Santo (TJES), a audiência piloto permitiu a oitiva de requeridos e testemunhas em um processo de destituição familiar.

A primeira audiência com utilização dos equipamentos de gravação contou com a participação da juíza e dos servidores da vara, do promotor de justiça, do defensor público, de coordenadores da Secretaria de Tecnologia da Informação do TJES e de representantes da empresa contratada para fornecer os equipamentos de gravação. Todos utilizaram máscaras e tomaram as devidas precauções sanitárias, para evitar a propagação do novo coronavírus.

“Esse novo sistema vai garantir mais agilidade ao trabalho de todos os magistrados, seja em tempos de pandemia ou quando retornarmos às atividades presenciais. As câmeras, os gravadores e a mesa de som são de altíssima qualidade. Dispor desse material é um grande salto para a Justiça do Espírito Santo”, comemora a juíza titular e coordenadora das varas da infância e da juventude do TJES, Patrícia de Oliveira Neves.

Comentários no Facebook