Subestação de energia 100% digitalizada é inaugurada em Santa Maria de Jetibá

0
Montanhas Capixabas / Foto: Divulgação

A empresa EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, inauguroua subestação de energia Santa Maria, em Santa Maria de Jetibá. Com investimento de R$ 19,3 milhões, a subestação expandirá em três vezes a capacidade atual do sistema energético do município e das cidades de Santa Teresa, Santa Leopoldina, Itarana e Domingos Martins.

O investimento beneficiará mais de 120 mil habitantes com melhoria na qualidade do fornecimento de eletricidade.Na obra de ampliação e modernização da Subestação Santa Maria foi executada a elevação de tensão de 69 kV para 138 kV, que permitiu ampliar sua capacidade em 58 MVA, passando de 25 MVA para 83 MVA. A subestação agora é composta de dois transformadores de força, 138/13,2 kV de 41,3 MVA de capacidade instalada cada, e cinco alimentadores de 13,2 kV.

Publicidade

A unidade, que tem 12 mil m² de área, é 100% digitalizada, conta com moderno sistema de automação e supervisão. Toda a sua iluminação conta com lâmpadas LED, garantindo maior eficiência e reforçando a preocupação com a comunidade e meio ambiente.

“A Subestação Santa Maria foi ampliada e modernizada para reforçar a capacidade de abastecimento de energia e assegurar o crescimento econômico na região. Dessa forma, a infraestrutura de distribuição de energia estará preparada para novos investimentos, além de melhorar a qualidade no fornecimento de energia”, ressalta o diretor da EDP, João Brito Martins.

OBRA – Para conectar a Subestação Santa Maria ao sistema da EDP, foram construídos 8 quilômetros de uma nova linha de distribuição em substituição à existente que operava. O investimento contou com utilização de tecnologias de ponta no processo de construção, contando inclusive com utilização de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT’s) para reduzir a necessidade de intervenções de supressão na vegetação no processo de lançamento de condutores.

Além de minimizar o impacto ambiental, a tecnologia propicia maior proteção, minimizando o impacto de agentes externos, como a vegetação, um dos principais ofensores da qualidade do fornecimento de energia em dias de fortes ventos e chuvas.

Buscando maior qualidade do serviço, a Subestação Santa Maria é inteiramente automatizada, minimizando os efeitos ambientais que a sua operação pode causar, como a implementação de bacias de contenção para óleo.

De acordo com representantes da EDP, todas as subestações da Concessionária são monitoradas remotamente a partir do Centro de Operação do Sistema (COS), localizado em Carapina, na Serra. É a partir do COS, operando 24 horas, que é feita a comunicação direta com as equipes de campo. Dessa central, também, é possível monitorar em tempo real a rede elétrica que abastece toda a área de concessão da Distribuidora, e ainda prover suporte de análise metrológica.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.